terça-feira, 13 de abril de 2010

Por ti, pra sempre


Sentir nas minhas as tuas mãos
quando da pele se for o viço
ouvir tua voz entoar um canto
toda vez que a vida te trouxer um pranto

ver na luz dos teus olhos
o brilho feliz dos meus
quando a visão se me fizer tisnar
impedindo meu livre caminhar

levar teu cheiro no fim
tingir de brando jasmim
minhas cinzas ou pó
e o que mais restar de mim

te deixar feliz aqui
quando a vida me fizer ir
olhar com Deus por ti
até quando eu não mais estiver aqui

3 comentários:

beto disse...

Maravilha, mana. Esse poema abaixo da foto de Andrezza é maravilhoso. Gostei principalmente da partte final.

bjao..amos vcs.

Maria de Fatima disse...

Mazé, eu queria por um instante ser Andrezza, ou quem sabe, se tu mesma. Quanto amor, quanto carinho. Queria poder dizer para alguém, ou ter alguém que dissesse isto para mim. MARAVILHOSA. DD a minha inveja é do bem.
Bjões e bjns

MJCorrea disse...

Fatti.
Pode ter certeza de que existe alguém que gostaria de te dirigir palavras assim...
Obrigada.
Um beijo.