domingo, 14 de junho de 2009

Saudade

De um lugar qualquer, onde quer que possa estar
Em que ninguém se ouça reclamar nem paz, nem pão
E que nem desconfiança ou medo more no olhar
E as palavras sejam sempre de incentivo e mansidão

Onde a ganância de uns não leve a morte a milhões
Onde a aflição, tão partilhada, a ninguém faça sofrer
Onde o homem seja respeitado e seu labor dignificado
Onde valor se dê muito mais ao ser, nunca só ao ter

De um lugar onde o homem só ao bem buscasse
Onde o bom pra um seja sempre o melhor pro outro
Onde a ninguém se humilhe, nem se ouse afrontar
Onde cobiça e inveja nunca se possa encontrar

Esse lugar existe e eu hei de chegar lá
Não importa o tempo, nem caminho a percorrer
Busco um qualquer que me possa indicar
Nesse dia só de alegria sei que vou chorar

Um lugar onde o maior brilho seja o do olhar
Em que a verdade venha em primeiro lugar
Onde a beleza que mais vale é a que vem d`alma
E de ingênua a pureza ninguém saiba tachar

D`um lugar onde não haja zombaria
A autoridade só provenha do respeito
Melhor que o outro ninguém queira se sentir
Todo sorriso seja sempre de alegria

Em lugar onde o amigo seja mesmo amigo
De exploração ninguém tenha nem notícia
Onde coragem não se confunda com loucura
E a justiça reine igual para todos todo dia

Esse lugar procuro, lá ou aqui há de existir
Onde cor de pele não implique em desvalor
E ninguém possa reprimir, exigir ou coibir
Onde viver nunca importe em dor, seja a quem for

Onde a fome ninguém sofra se mesa farta outro tiver
Ao relento ninguém fique, nem sinta insônia ou solidão
Vou achar esse lugar onde quer que ele estiver
Onde a riqueza seja efeito do trabalho, mas não dite situação

Onde o poder não favoreça ninguém não
Todo espaço se conquiste com justiça
Toda disputa vença sempre o melhor
E classificação não se garanta com tostão

Onde honestidade valha mais que esperteza
Ser humilde, ser leal e ser sincero seja valorado
Bondade não se confunda com asneira
E moralidade não se rebaixe à ambição e avareza

A vaidade não se aninhe, intolerância não se veja
E o frio concreto não desbanque a natureza
Pra esse lugar eu vou, lá quero encontrar você
Vou ver feliz o Zé Ninguém, Maria Qualquer, todos e um que lá esteja.

2 comentários:

Érik Diniz disse...

Queria encontrar um lugar assim também. Acho que estou mais distante que vc!!! Vc ainda consegue ter esperança. Eu, acho que perco cada vez mais, principalmente quando vejo cada absurdo que acontece no meu dia-a-dia.

MJCorrea. disse...

A irresignação é o meu maior combustível. Façamos, cada um, nossa parte e sigamos em frente.
Abraços.