sábado, 23 de maio de 2009

Um dia de Luz

Um dia só de luz
Um cheiro de mato
Um olhar que ilumina
Uma lágrima que cala
Um silêncio que só fala

O grito que não diz
O tempo que se vai
O passado que não foi
O presente que não é
O futuro que não vem

A alegria que irradia
A palavra que não falta
A certeza que anistia
A mão que se estende
A beleza que irradia

O hoje que se foi
O ontem que não veio
O amanhã que nunca vem
O porvir que se espera
O quem sabe um dia será

O colo que conforta
O riso que alumia
O afeto que enternece
O peito que anseia
O afago que inebria

Uma noite eternizada
Um acordar não esquececido
Um olhar meio perdido
Uma saudade já sentida
Uma dor demais doída

Um caminho, um destino
Uma noite enluarada
Um amor que não se abala
Um tudo e nada és tu
Meu raio de Luz, meu dia de Sol.

2 comentários:

Josenilda disse...

Olá!!

Parabéns, por essa e por todas as demais poesias.
São muito lindas.

Que Jesus continue te iluminando.

abçs

MJCorrea. disse...

Muito grata pela participação e estímulo.